Topo
 

Blog

Luminária de Emergência LED: O que é, como funciona e onde instalar.

Apesar de ainda não ser um item tão utilizado nas residências, alguma vez você já deve ter ouvido falar em luz de emergência. Esse tipo de luminária é, na verdade, bastante encontrado em nosso cotidiano. Nas escadas dos prédios, saídas do cinema, espaços de eventos, entre outros lugares.

A luz de emergência é instalada principalmente em ambientes que recebem um grande fluxo de pessoas e serve basicamente para prevenir ou resolver acidentes com facilidade. Geralmente, ela é instalada nos degraus de escadas, para guiar o caminho em ambientes escuros e, também, nos trajetos de saída ou entradas, evitando acidentes ou falta de visibilidade nos acessos ao local.
Segundo as normas do Corpo de Bombeiros, o uso desse tipo de iluminação é obrigatório em condomínios, saídas de emergência, elevadores, cinemas, escolas, teatro, hotéis, shoppings e lugares públicos, por isso é tão importante saber escolher a luminária de emergência para o seu espaço.

Como escolher o modelo adequado

Nas luminárias de emergência, a intensidade de luz é medida por LUX, que é a relação entre a quantidade de lúmens (unidade de medida do fluxo luminoso) e os m 2 do local em que será instalada a luminária, portanto a potência da luminária a ser escolhida depende do tamanho do espaço. Quanto maior o espaço, maior deve ser a potência.

A ABNT na norma técnica 10898 indica que existem 2 formas de iluminação de emergência.

– Iluminação de Emergência para Clareamento

A iluminação de clareamento funciona iluminando o piso, é obrigatória em lugares de circulação vertical ou horizontal. Para colocar essa iluminação em lugares planos, como corredores e halls, devem ser usadas luminárias de no mínimo 3 LUX. Já para locais desnivelados como escadas o mínimo é 5 LUX.

– Iluminação de emergência para Sinalização

A luz de sinalização deve ter pelo menos 30 lúmens. Também obrigatória, esse tipo deve indicar obstáculos, saídas e direções como sinalizadores em placa.

Como funciona a luminária de emergência

O recomendável é que o sistema para instalação da luz de emergência já faça parte do sistema elétrico, ou seja, deve ser incluído no projeto antes da instalação elétrica. Ainda assim é possível realizar a instalação após a conclusão do projeto, caso você precise implementá-lo.

O sistema na luminária de emergência é ativado automaticamente quando há falta de iluminação no ambiente. A luminária pode ficar conectada na tomada em tempo integral, sendo carregada e, quando ocorrer uma interrupção de energia elétrica no ambiente, ela é acionada e acendida. Ela possui uma bateria interna que é recarregável e possui 2 níveis de iluminação, máximo e mínimo.

Após o acionamento e uso da iluminação de emergência, a luminária pode ficar descarregada. Para garantir que ela funcione sempre que necessário, é preciso garantir também que ela esteja sempre carregada. Para isso, após seu uso, é só deixá-la desligada e conectada na tomada por um tempo que varie de 24 à 48 horas. Alguns aparelhos já indicam quando ela está carregada, mas em outros é preciso verificar nas especificações do produto. O tempo para carregar completamente depende da voltagem.

Porque apostar nas luminárias de emergência LED

O universo da iluminação gradualmente vem mudando para a LED como principal fonte de luz. Isso porque a vida útil dessas lâmpadas agregada ao baixo desperdício de luz proporciona um custo benefício positivo.

Um fato sobre o LED é que ele gera menos calor do que qualquer outro emissor de luz convencional, ele emite 95% de luminosidade e somente 5% de calor, enquanto uma lâmpada convencional emite apenas 20% de luz e 80% de calor.

As luminárias em LED podem oferecer maior variedade de cores e tons de luz, reduzem a possibilidade de choques e circuitos, e por isso podem ser posicionadas em lugares altos ou baixos e mesmo os de baixa umidade.

A luz uniforme do LED proporciona maior visibilidade tanto para as lâmpadas quanto para os sinalizadores, sem causar interferências luminosas na visão. E quando se trata de sinalização torna a visualização mais confortável.

Dicas para instalação

– A instalação deve ser feita, preferencialmente, em posicionamento alto para evitar que alguém que não seja o responsável mexa na chave seletora do nível de luz e, também, para evitar furtos.
– A luminária deve ficar fixa no lugar em que seja hospedada, evitando que ela caia ou que as pessoas possam esbarrar nela.
– Apesar de simples, o correto é procurar um profissional tanto para o caso de adequação da rede elétrica quanto para a instalação da luminária.

Dicas para a manutenção

– Por ser um equipamento de segurança, a luz de emergência deve ser testada de 3 em 3 meses.

– Após o acionamento da luz, realizar o carregamento é importante para que ela volte a funcionar devidamente.
– Se a luz de emergência não for utilizada dentro de 2 meses, será preciso acioná-la simulando uma queda de energia e a retirando da tomada para que descarregue. Após o descarregamento, recarregue em seguida para mantê-la em uso.

Iluminação projetada, segurança garantida!

Um projeto de iluminação adequado para o ambiente é necessário para garantir a segurança e regularidade com a lei em um estabelecimento com alto fluxo de pessoas. Quer saber o que podemos fazer para te ajudar nesse passo? Vamos te passar uma proposta! Clique aqui e deixe seu contato no final da página para recebê-la.

Compartilhe
Luiz Ghirardelli

Gestor Comercial at Uniled | Engenheiro Especialista em Sistemas de Iluminação a LED

Seja o Primeiro a Comentar
Adicionar Comentário
Nome*
E-mail*
Site